• Imprimir

 

Foto/Fonte: Fecebook Cúria SVD - Papa Francisco com Superior Geral - Pe. Heinz Kuluke, SVD

Papa: confiança, anúncio e fraternidade para ser missionário.

Uma audiência especial com o Papa é sempre há sido um dos aspectos más destacados do Capítulo General da Sociedade do Verbo Divino. Para o XVIII Capítulo general a expectativa era grande. A audiência aconteceu

No dia 22 de junho no salão do Papa Clemente VIII no Vaticano às 13 horas.

Apesar de ter uma agenda pesada, com múltiplas audiências neste dia, o Papa Francisco entrou na sala com una sorriso brilhante para encontrar-se com os capitulares que estavam igualmente entusiasmados para vê-lo.

Depois de uma breve apresentação do Superior General Pe. Heinz Kuluke, SVD, o Papa Francisco fez o seu pronunciamento em espanhol desenvolvendo o tema do capitulo.

Ao recordar aos membros da Congregação sobre a natureza missionária da frase paulina, que foi selecionada para o tema do Capítulo, o Papa Francisco fez três exortações com três pontos concisos. Confiança na Divina Providencia. Primeiro, o Papa Francisco fez um chamado aos Missionários do Verbo Divino a renovar sua confiança na Providência Divina, através dos atos diários de oração e celebração dos sacramentos. Ademais, esta confiança se reflete na coragem para tomar riscos, pondo a confiança no poder do Espírito Santo.

Confiança

Com base neste tema, Francisco propôs uma reflexão sobre três palavras: confiança, anúncio e fraternidade.

Na vida de cristãos e consagrados, afirmou o Papa, é essencial saber abandonar-se nas mãos de Deus.

Não deixemos que entre nós haja medo e fechamento e nem mesmo sejamos nós a colocar obstáculos e empecilhos à ação do Espírito”, disse Francisco, encorajando os verbitas a renovarem a confiança no Senhor e a sair sem temor para anunciar a alegria do Evangelho”.

Anúncio

Sobre a segunda palavra, anúncio, o Papa recordou que no coração dos verbitas devem arder como fogo as palavras de São Paulo: “Ai de mim se eu não anunciar o Evangelho”.

“Este foi o empenho de tantos missionários e missionárias que os precederam, este é o testemunho que lhes deixaram e o desafio que os aguarda. O mandato missionário não conhece nem confins, nem culturas, porque todo o mundo é terra de missão. A vida do missionário é desordenada. Tem somente uma segurança: a oração.”

Fraternidade

A terceira palavra proposta por Francisco é fraternidade. “Quanto é belo ver uma comunidade que caminha unida e onde os seus membros se amam; esta é a maior evangelização.” Unidos, acrescentou o Papa, será possível enfrentar todas as dificuldades e a tarefa de sair para encontrar os irmãos excluídos da sociedade. “Também ali vocês são convidados a realizar o espírito das bem-aventuranças através das obras de misericórdia: ouvindo e respondendo ao clamor de quem pede pão e justiça; levando paz e promoção integral a quem busca uma vida mais digna; consolando e oferecendo motivos de esperança às tristezas e aos sofrimentos de tantos homens e mulheres do nosso tempo... Que esta seja a bússola que guia seus passos de irmãos missionários”, disse Francisco, que antes de concluir pediu que os verbitas não esqueçam de dois pontos. O primeiro diz respeito às raízes, que sejam arraigados às origens para que possam crescer. O segundo parece "lúgubre", mas não é: cemitérios. "Pensem nos cemitérios de regiões distantes, na Ásia, na África, na Amazônia...quantos de vocês estão ali e na lápide se lê que morreram jovens, porque se lançaram, deram a vida."

O Santo Padre recordou ainda que a SVD sobre seu carisma de proclamar a Palavra de Deus a todas as pessoas, sem importar com o lugar, o tempo, a cultura. Os Missionários do Verbo Divino, disse o Papa, necessitam usar todos os meios disponíveis para enfrentar o desafio de proclamar a Palavra àqueles que ainda não conhecem a Cristo. Ao final os capitulares cumprimentaram o Papa.

Nos dias seguintes o Capitulo segue os seus trabalhos num clima de fraternidade e descontração.