ORAÇÃO PELO SÍNODO PARA A AMAZÔNIA e Documento de Trabalho (PDF)

Deus Pai, Filho e Espírito Santo,

Iluminai com a vossa graça a Igreja que está na Amazônia.

Ajudai-nos a preparar com alegria, fé e esperança o Sínodo Pan-Amazônico:

“Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral”.

Abri nossos olhos, nossa mente e coração

Para acolhermos o que vosso Espírito diz à Igreja na Amazônia.

Suscitai discípulas e discípulos missionários,

Que, pela palavra e o testemunho de vida,

Anunciem o Evangelho aos povos da Amazônia,

E assumam a defesa da terra, das florestas e dos rios da região,

Contra a destruição, poluição e morte.

Nossa Senhora de Nazaré, Rainha da Amazônia, intercedei por nós,

Para que nunca nos faltem coragem e paixão,

Lado a lado com vosso filho Jesus.

Amém!

Quarto Domingo – Vocações Leigas – Dia dos Ministérios Leigos

Neste 4º domingo de agosto, celebramos a vocação leiga. As leigas e leigos têm como vocação própria, procurarem o Reino de Deus exercendo funções no mundo, no trabalho, mas ordenando-as segundo o plano e a vontade de Deus. Cristo chama todos os batizados a serem “sal da terra e luz do mundo”.

Que a luz de vocês brilhe para todos. Que sempre brilhe diante dos seus olhos e nos seus corações a beleza da vocação leiga, que na simplicidade do dia a dia buscam viver e testemunhar o Evangelho de Jesus e anunciar o Salvador ao mundo.

O Documento 105 da CNBB, Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade, entre outros temas, aborda o serviço cristão ao mundo.

É missão do povo de Deus assumir o compromisso sociopolítico transformador, que nasce do amor apaixonado por Cristo… Os cristãos são cidadãos e, como tais, junto com as pessoas de boa vontade, são interpelados a assumir ativamente esta cidadania em toda a sua amplitude… Ser cristão, sujeito eclesial, e ser cidadão não podem ser vistos de maneira separada… O cristão leigo expressa o seu ser Igreja e o seu ser cidadão na comunidade eclesial e na família, nas opções éticas e morais, no testemunho de vida profissional e social, na sociedade política e civil e em outros âmbitos. Busca sempre a coerência entre ser membro da Igreja e ser cidadão…”

Os cristãos leigos e leigas são Igreja e como tal vivem sua cidadania no mundo, ou seja, assumem sua missão sem limites e fronteiras, através de sua presença nas macro e microestruturas que compõem o conjunto da sociedade. Eles sabem que a Igreja existe unicamente para servir. É a pessoa humana que deve ser salva. É a sociedade humana que deve ser renovada” (Documento citado, 167).

A Vocação Leiga é a vocação da grande maioria das pessoas. O Documento de Aparecida afirma que os leigos são homens da Igreja no coração do mundo, e homens do mundo no coração da Igreja”. São fiéis que fizeram uma experiência de encontro com Cristo, e desejam servi-lo no mundo atual."

A todos os cristãos leigos e leigas nosso reconhecimento e gratidão pelos serviços que prestam para o bem da humanidade, afim de que o Reino de Deus se instaure e seja acolhido dentro de cada um de nós.

A todos vocês, leigas e leigos, nossa oração, apoio e amizade. PARABÉNS pela sua vocação!

Afinal, o que é Vocação?

Por Dom Jaime Spengler*

A vocação é um fato muito pessoal. É a disposição natural e espontânea que orienta a pessoa no sentido de escolher uma específica forma de vida. Para quem a vive, sobretudo quando madura gradualmente através de variadas experiências, ela se torna algo integrante e integrador da pessoa.

Com dificuldade, identificamos os elementos constitutivos de nosso ser. A vocação, sendo expressão de um trabalho de discernimento sobre aquilo que somos e por que o somos, entra no âmbito do mistério da existência humana. Por isso, nos encontramos numa espécie de desconforto quando precisamos definir o que seja vocação.

A vocação possui muitos fatores espontâneos e pessoais difíceis de ser justificados: são elementos que formam e constituem a identidade da pessoa. Nós experimentamos isso quando somos desafiados a, em caso de dúvida, definir se uma pessoa possui essa ou aquela vocação. Não é fácil responder a essa questão.

Mesmo pessoas com grande experiência nesse campo encontram dificuldades para exprimir um juízo. Toca-se uma dimensão da existência humana onde somos confrontados com coisas que não se veem e não se podem facilmente enumerar e contar. São situações nas quais nós mesmos somos colocados em questão. O “fundo” da pessoa é aquilo que se é, é a identidade, e a vocação pertence a esta realidade pessoal. Quando se fala disso, quando se procura construir um discurso linear sobre o que seja vocação, corre-se o risco de depreciar e de banalizar o que está em jogo.

A vocação é um mistério que vai se revelando paulatinamente, à medida que vamos descobrindo quem somos e a finalidade da nossa existência. As vocações, de algum modo, são todas distintas; cada indivíduo expressa uma singularidade. Quando se pensa poder tratar todas as histórias da mesma forma, corre-se o risco de generalizar experiências personalíssimas e singularíssimas. Corre-se o risco de cair em certos esquemas, impedindo o verdadeiro conhecimento do singular e concreto, dessa e daquela experiência, desta ou daquela pessoa.

* Vice-presidente da CNBB e Bispo da Arquidiocese de Porto Alegre (RS)

 Fonte:  CNBB.

Intenção do Papa Francisco para o mês de AGOSTO de 2019

Pela evangelização: Famílias, laboratórios de humanização (Pela Evangelização)

Para que as famílias, graças a uma vida de oração e de amor, se tornem cada vez mais “laboratórios de humanização”.

Reflexão

Educar para o futuro O Papa Francisco, na intenção que confia à Igreja através da sua Rede Mundial de Oração, aponta um grande desafio para as famílias. agosto, normalmente mais dedicado ao tempo de férias vivido em família, é uma ocasião oportuna para fortalecer a consciência de que a educação não se limita apenas ao âmbito do conhecimento, ou à apreensão de regras de conduta, mas é sobretudo uma escola de relações. A expressão «laboratório» é muito sugestiva, pois é nas relações familiares que se «testa» e configura um modo específico de estar no mundo e na sociedade. O ser humano é um ser de relação, somos nós próprios enquanto estamos diante dos outros, que nos interpelam, desinstalam, fazem aprender, exigem a nossa abertura e atenção. A família torna-se, assim, o primeiro lugar onde as relações se aprendem, através da educação para atitudes e gestos de acolhimento, de perdão, de ajuda, de respeito e de promoção do outro. Aprende-se a viver a unidade na diferença de cada um. Seremos, nos nossos ambientes de trabalho, de escola, no compromisso social, aquilo que tivermos aprendido em casa. O Santo Padre aponta os dois caminhos para esta aprendizagem das boas relações: a oração, em que se faz a experiência da gratuidade, da capacidade de sair de si e dos seus interesses para pôr as necessidades do outro à nossa frente; e o amor, que é o contrário do autocentrismo e do egoísmo. O amor que se expressa na solidariedade e na justiça, na partilha e na dádiva desinteressada de si. A sociedade, hoje, encara enormes desafios, numa cultura marcada pelo individualismo e pela falta de sensibilidade para com os outros. Rezemos para que as famílias sejam o lugar do nascimento de uma nova geração, comprometida com o futuro, reconciliada com Deus, com os outros e com a criação.

Oração

Senhor Jesus,

Nasceste no seio da Sagrada Família,

Um lugar cheio de Deus,

Na escuta da sua vontade e na disponibilidade para a realizar.

Nós Te pedimos, em união com o Papa Francisco, por todas as famílias,

Para que sintam sempre a tua presença,

Aprendam os teus gestos de amor e compaixão

E sejam no mundo sinal do teu Reino.

Pedimos-Te pelas famílias que vivem dificuldades,

Para que encontrem quem as possa ajudar

E vivam com serenidade as suas provações.

Pai-Nosso...

Desafios

– Ter uma conversa em casal, ou entre outros educadores, sobre o modo como se está a educar os mais novos numa lógica de abertura aos outros, à solidariedade, à partilha, ao respeito e ao perdão. Que aspectos se devem cuidar mais? Havendo conhecimento de famílias que passam dificuldades, o que se pode fazer para ajudar?

– Em família, criar alguma rotina de oração, pelo menos semanalmente, para tomar consciência da presença e da ação de Deus nas relações familiares e nos acontecimentos da vida.

– Nas comunidades, promover um encontro de formação sobre os desafios que hoje são colocados à educação nas famílias e como se podem encontrar instrumentos concretos para crescer na oração e no amor.

 

Fonte: https://redemundialdeoracaodopapa.pt/rezar-com-o-papa/intencoes/2019/8

Tributo a Konrad Berning, fundador da Verbo Filmes

30-10-2019 Notícias da congregação

Missionário, comunicador, profeta e parceiro das grandes causas dos excluídos da América Latina O dia 26 de outubro amanheceu trazendo a triste noticia da morte de Konrad Berning: missionário, comunicador, profeta e parceiro das grandes causas dos excluídos da América Latina. Verbita de pura cepa, ele viveu os últimos anos e faleceu na cidade de Münster, Alemanha. Por coincidência, o mesmo...

Leia Mais

Dia Mundial do Migrante - Papa Francisco convida para rezar com ele

25-09-2019 Notícias da Igreja

Foto/fonte: www.oclarim.com.mo No próximo domingo, 29 de setembro, celebra-se o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado. Para a ocasião, o Papa Francisco celebrará a Santa Missa na Praça São Pedro.  * Por Bianca Fraccalvieri – Cidade do Vaticano No Angelus do último domingo, o Papa Francisco fez um convite a todos os fiéis:  No próximo domingo, 29 de setembro, celebra-se o Dia...

Leia Mais

A Verbo Filmes divulgou o documentário sobre o processo do Sínodo para a Amazônia

23-09-2019 Notícias da Igreja

Foto/fonte: Internet A Verbo Filmes divulgou no último fim de semana o documentário “Sínodo para a Amazônia – convocação, processos e expectativas”, sobre a Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos convocada pelo Papa Francisco para o período de 6 a 27 de outubro próximo. Em entrevista ao Portal da CNBB, o padre Cireneu Kuhn, missionário da Congregação do Verbo Divino que...

Leia Mais