Intenção do Papa Francisco para o mês de AGOSTO de 2019

Pela evangelização: Famílias, laboratórios de humanização (Pela Evangelização)

Para que as famílias, graças a uma vida de oração e de amor, se tornem cada vez mais “laboratórios de humanização”.

Reflexão

Educar para o futuro O Papa Francisco, na intenção que confia à Igreja através da sua Rede Mundial de Oração, aponta um grande desafio para as famílias. agosto, normalmente mais dedicado ao tempo de férias vivido em família, é uma ocasião oportuna para fortalecer a consciência de que a educação não se limita apenas ao âmbito do conhecimento, ou à apreensão de regras de conduta, mas é sobretudo uma escola de relações. A expressão «laboratório» é muito sugestiva, pois é nas relações familiares que se «testa» e configura um modo específico de estar no mundo e na sociedade. O ser humano é um ser de relação, somos nós próprios enquanto estamos diante dos outros, que nos interpelam, desinstalam, fazem aprender, exigem a nossa abertura e atenção. A família torna-se, assim, o primeiro lugar onde as relações se aprendem, através da educação para atitudes e gestos de acolhimento, de perdão, de ajuda, de respeito e de promoção do outro. Aprende-se a viver a unidade na diferença de cada um. Seremos, nos nossos ambientes de trabalho, de escola, no compromisso social, aquilo que tivermos aprendido em casa. O Santo Padre aponta os dois caminhos para esta aprendizagem das boas relações: a oração, em que se faz a experiência da gratuidade, da capacidade de sair de si e dos seus interesses para pôr as necessidades do outro à nossa frente; e o amor, que é o contrário do autocentrismo e do egoísmo. O amor que se expressa na solidariedade e na justiça, na partilha e na dádiva desinteressada de si. A sociedade, hoje, encara enormes desafios, numa cultura marcada pelo individualismo e pela falta de sensibilidade para com os outros. Rezemos para que as famílias sejam o lugar do nascimento de uma nova geração, comprometida com o futuro, reconciliada com Deus, com os outros e com a criação.

Oração

Senhor Jesus,

Nasceste no seio da Sagrada Família,

Um lugar cheio de Deus,

Na escuta da sua vontade e na disponibilidade para a realizar.

Nós Te pedimos, em união com o Papa Francisco, por todas as famílias,

Para que sintam sempre a tua presença,

Aprendam os teus gestos de amor e compaixão

E sejam no mundo sinal do teu Reino.

Pedimos-Te pelas famílias que vivem dificuldades,

Para que encontrem quem as possa ajudar

E vivam com serenidade as suas provações.

Pai-Nosso...

Desafios

– Ter uma conversa em casal, ou entre outros educadores, sobre o modo como se está a educar os mais novos numa lógica de abertura aos outros, à solidariedade, à partilha, ao respeito e ao perdão. Que aspectos se devem cuidar mais? Havendo conhecimento de famílias que passam dificuldades, o que se pode fazer para ajudar?

– Em família, criar alguma rotina de oração, pelo menos semanalmente, para tomar consciência da presença e da ação de Deus nas relações familiares e nos acontecimentos da vida.

– Nas comunidades, promover um encontro de formação sobre os desafios que hoje são colocados à educação nas famílias e como se podem encontrar instrumentos concretos para crescer na oração e no amor.

 

Fonte: https://redemundialdeoracaodopapa.pt/rezar-com-o-papa/intencoes/2019/8

Intenção do Papa Francisco para o mês de JULHO de 2019

Integridade da justiça (Pela Evangelização)

Para que todos aqueles que administram a justiça operem com integridade e para que a injustiça que atravessa o mundo não tenha a última palavra.

Reflexão

INTEGRIDADE DA JUSTIÇA - Neste mês de julho, o Papa Francisco faz um desafio a todos os cristãos, através da sua Rede Mundial de Oração, sobre um tema que, para a maioria de nós, parece distante ou relativamente ao qual pouco temos a fazer. Muitos dos problemas do nosso mundo, em particular os relacionados com a administração da justiça, despertam alguma sensação de desânimo e impotência, ao darmo-nos conta das estruturas injustas presentes nesta área da vida social, colocando sérias dúvidas quanto à verdade de tantos processos, pelos interesses políticos e econômicos que neles têm influência e pelo flagelo da corrupção ao mais alto nível. Para combater o desânimo e a falta de esperança, devemos rezar muito e oferecer as nossas ações quotidianas por aqueles que administram a justiça, pela sua imparcialidade e integridade. Mas devemos também dar-nos conta, com gratidão, que muitos procuram exercer a justiça com verdade, buscando soluções, apesar das muitas pressões que podem sentir. Da nossa parte, o que podemos tirar como consequência para as nossas vidas, a partir deste desafio do Papa Francisco? Em primeiro lugar, optarmos sempre pela transparência, a integridade e a verdade. Como é a nossa relação com a lei? Que cedências vamos fazendo àquilo que nos parece «pequeno» e sem consequências, mas constitui verdadeira injustiça? Nas regras de trânsito, no pagamento dos impostos, nas relações laborais, no juízo que fazemos uns dos outros, tantas vezes precipitado e sem fundamento, somos agentes de justiça ou pactuamos com interesses pessoais e de grupo que não dignificam a verdade do agir cristão? A injustiça não tem a última palavra, e devemos ser nós, os cristãos, e como Igreja, a ser os primeiros a dar exemplo de integridade e verdade nas nossas relações pessoais e institucionais.

Oração

Pai de bondade, o teu Filho Jesus foi vítima de uma tremenda injustiça,

no desejo de morte que os seus adversários tinham para com Ele.

Hoje, tantos irmãos e irmãs nossos são vítimas da injustiça, de falsos julgamentos.

Tantos procuram ser favorecidos por causa do seu poder e influência.

Senhor, converte o nosso coração à verdade e a uma vida íntegra, à semelhança de Jesus.

Pedimos-te que o teu Espírito Santo seja o guia de todos os que administram a justiça,

para que esta seja um reflexo da tua verdade no mundo.

Pai-Nosso...

Desafios

– Estar atento a boas práticas de administração da justiça, divulgando-as através dos próprios meios, como um modo de salientar a importância da justiça feita com integridade e verdade.

– Fazer um exame de consciência sobre o modo como pactuamos com a injustiça, nas nossas relações pessoais, laborais, na relação com a lei, etc.

– Promover na comunidade um tempo de reflexão e oração pelos que administram a justiça e refletir sobre situações injustas que acontecem no próprio meio e os modos de as superar.

 

Fonte: https://redemundialdeoracaodopapa.pt/rezar-com-o-papa/intencoes/2019/7

Intenção do Papa Francisco para o mês de JUNHO de 2019

Estilo de vida dos sacerdotes (Pela Evangelização)

Pelos sacerdotes, para que, com a sobriedade e humildade da sua vida, se empenhem numa solidariedade ativa para com os mais pobres.

Reflexão

Um coração pobre de pastor O mês de junho, dedicado na tradição cristã à devoção ao Sagrado Coração de Jesus, tem também como proposta aos cristãos a oração pelos sacerdotes. Neste sentido, o Papa Francisco tem como intenção um apelo à sobriedade e humildade da sua vida, concretizando-se na proximidade com os pobres. Nesta intenção, vemos dois movimentos: um para a vida pessoal dos sacerdotes, num convite a uma vida simples e despojada, à semelhança de Jesus; e outro voltado para fora, para os mais pobres, trabalhando ativamente com eles. Sabemos que não se pode desligar o que se passa no nosso coração daquilo que fazemos. E, neste mês, é pedido aos sacerdotes um maior testemunho de Cristo pobre, que Se faz próximo dos pobres. Devemos agradecer tantos exemplos de sacerdotes, verdadeiros pastores à semelhança do Bom Pastor, que vivem abnegadamente a sua vocação e serviço às comunidades que lhes são confiadas. Tantos bons sacerdotes que, nas suas comunidades, realizam obras admiráveis de apoio aos mais necessitados! Damo-nos conta destas atitudes e apoiamos os sacerdotes nas suas missões? Mas também é verdade que, como pessoas humanas sujeitas à contradição, encontramos exemplos de sacerdotes que não mostram uma coerência externa com a pobreza pedida aos discípulos de Jesus. Peçamos ao Senhor, neste mês, para que a relação pessoal com Cristo transforme os sacerdotes em exemplos vivos do Evangelho. E não nos esqueçamos de nos unirmos em oração a eles e estarmos disponíveis para colaborar na exigência da sua vocação, tantas vezes vivida em solidão e dificuldade.

Oração

Senhor Jesus, Bom Pastor,

Tu chamas os sacerdotes a serem no mundo e na Igreja sinais da tua presença,

da tua caridade e do teu perdão.

Nós Te pedimos que os sacerdotes se sintam apoiados pela nossa amizade e oração.

Que cada sacerdote se sinta cada vez

mais apaixonado por Ti e pelo teu estilo de vida,

pobre e ao serviço dos mais pequenos.

Ajuda os sacerdotes que vivem em maiores dificuldades

e que o seu coração seja cada vez mais semelhante ao teu Coração.

Pai-Nosso...

Desafios

- Estar disponível para, junto do pároco ou do sacerdote responsável pela comunidade, prestar o apoio necessário à sua ação, sobretudo nas obras sociais que dinamiza.

- Na própria comunidade, promover um encontro de reflexão e formação sobre as exigências que hoje são postas ao ministério sacerdotal, com testemunhos de sacerdotes.

- Promover, na comunidade, um momento de oração centrado no Coração de Jesus, motivando os presentes a entusiasmar-se com o seguimento de Jesus, pobre e humilde.

 

Fonte: https://redemundialdeoracaodopapa.pt/rezar-com-o-papa/intencoes/2019/6

 

15 anos de morte de Dom Aparecido José Dias, SVD - primeiro bispo da Diocese de Registro

Hoje, dia 29 de maio de 2019, estamos celebrando 15 anos desde que este nosso amigo e pastor partiu para a eternidade.

Dom Aparecido José Dias foi o primeiro bispo da Diocese de Registro, a qual governou de 1974 a 1996. Ele foi uma pessoa muito amiga com todos que trabalharam ou passar por aqui, pela Diocese de Registro. Em 1996 foi nomeado como bispo da Diocese de Roraima e como presidente do Conselho Indigenista Missionário da CNBB. Dom Aparecido notou-se como um grande defensor da causa indigenista no Brasil. Após sua morte o corpo de Dom Aparecido foi transladado para Registro onde foi enterrado na catedral da diocese.

Que Deus o tenha ao seu lado e, através dele, possa olhar por todo o povo do Vale do Ribeira, de modo especial, pelos mais sofridos desta região, como também pelo povo de Roraima e os indígenas do Brasil.

Retiro espiritual dos Leigos e Leigas Verbitas em Vista Alegre do Alto - SP (04/08/2019)

12-08-2019 Notícias da congregação

     Aconteceu no dia 04 de agosto de 2019, em Vista Alegre do Alto, diocese de Jaboticabal, SP, o retiro espiritual para um grupo de Leigas e Leigos da região, com a presença de cerca de cinquenta pessoas. O retiro foi organizado pelo Pe. Clemens Naben, SVD - responsável pela animação missionária da província BRC – e também pelas Madrinhas...

Leia Mais

Assembleia dos Formadores da Zona Panam - Equador/Quito (17-24/07/2019)

31-07-2019 Notícias da congregação

Nos dias 17-24 de julho, em Quito no Equador, aconteceu a Assembleia dos Formadores da Zona Panam. O tema principal da assembleia era: UMA VISÃO SISTEMÁTICA E RELACIONAL DA FORMAÇÃO MISSIONÁRIA. Participaram um total de 22 formadores de várias etapas da formação na Zona Panam (Duas Américas). O Brasil foi representado por 11 formadores, quatro da Província Brasil Centro (BRC)...

Leia Mais

Congresso dos Estudantes da Subzona Brasil em Santa Isabel (04-07/07/2019)

31-07-2019 Notícias da congregação

Nos dias 04-07 de julho, em Santa Isabel no Espírito Santo, antes do Congresso dos Leigos e Leigas Verbitas, aconteceu o Congresso dos Estudantes da Subzona Brasil, no qual participaram os estudantes de todas as etapas e alguns vocacionados das Províncias BRS, BRC, BRN (aprox. 30 pessoas). Somente os noviços não participaram, pois naquela época estavam fazendo o grande retiro...

Leia Mais