Lc 1, 57-66.80
“Ele vai se chamar João”

O primeiro capítulo de Lucas é um exemplo da capacidade literária desse “artista da palavra”. Usando uma forma literária bem conhecida do seu tempo, a da “anunciação”, Lucas prepara o chão para que a sua obra demonstre a transição do antigo ao novo povo de Deus, da antiga à nova aliança.    
O capítulo faz paralelos entre duas histórias de anunciação, a Zacarias e a Maria. Ambos os texto seguem o estilo convencionado dessa forma literária: a anunciação de um evento, em nome de Deus, feito por um mensageiro divino (nestes casos, Gabriel); uma objeção ao anúncio (a idade de Isabel e Zacarias, a virgindade de Maria) e um esclarecimento da parte do enviado, e a reação do destinatário: no caso de Zacarias, a incredulidade, da parte de Maria, a fé. Assim, Zacarias fica mudo (os ritos do Templo não têm mais nada a dizer ao povo), enquanto Maria canta a misericórdia de Deus para com seu povo, no Magnificat!

O casal justo, Zacarias e Isabel, representa o Antiga Aliança, que agora será substituída pela Nova, representada por Maria, José e Jesus. Essa transição é ainda simbolizada pelos locais escolhidos para a anunciação, - a primeira se dá no Templo a um sacerdote, a segunda na vila de Nazaré a uma moça interiorana. E a história da circuncisão e escolha do nome de João em 1, 59, é paralela aos mesmos eventos na vida de Jesus em 2, 21.
Tipicamente, os nomes dados aos dois meninos indicam a sua missão: o nome “João” quer dizer “Deus tem piedade”, é prefigura a sua missão - de pregar a misericórdia de Deus ao povo convidado ao arrependimento dos pecados. O nome “Jesus” significa “Deus salva”, e também é o resumo da missão de Jesus, o único salvador da humanidade.
O texto de Lucas de hoje, referente a João, contém os temas centrais da toda a sua obra: o Espírito Santo (v. 80); a misericórdia de Deus (v. 58); a opção de Deus pelos pobres e marginalizados (v. 58); a alegria profunda (v. 58); a oração (vv. 67-79) e a importância das mulheres na História da Salvação (vv. 57.60).
A festa de hoje nos faz lembrar a missão de João - a de demonstrar a presença do salvador no meio do povo. Hoje, quem é que tem essa mesma missão? São os cristãos de hoje, nós, chamados a testemunharmos esta presença salvadora no meio do mundo moderno. Para Lucas, este testemunho é a missão de todo cristão (At 1, 8), e é para isso que recebemos o dom do Espírito Santo. No esquema de Lucas, João era o precursor - aquele que apontava para a presença de quem implantaria o projeto de Deus no mundo; Jesus era o enviado do Pai para que este projeto do Reino se concretizasse; e somos nós, as comunidades cristãs, que temos a missão de prolongar esta missão, “até os confins da terra”(At 1, 8b). A celebração de hoje, do “maior de todos os profetas”, nos desafia, para que corajosamente assumamos a nossa vocação profética, pois somos continuadores dessa missão, iniciada com João, realizada em Jesus e continuada na Igreja, de sermos “testemunhas minhas... até os extremos da terra” (At 1, 8)
Pe. Tomaz Hughes, SVD

Encerramento das celebrações do Jubileu de 50 anos da Paróquia N. Sra. de Fátima na Vila das Belezas/SP

20-05-2019 Notícias da congregação

       "Nosso gratidão a Deus pelos 50 anos da Paróquia N. Sra. de Fátima - Vila das Belezas/SP, especialmente aos Fundadores e Fundadoras das Comunidades e da Paróquia, vivos e mortos. E nossos votos aos atuais e futuros Construtores e Construtoras dessa Paróquia. Nosso gratidão também por cada um Verbita, padre, irmão, seminarista, e às Irmãs Servas do Espírito Santo...

Leia Mais

Papa sai em defesa de família cigana atacada por receber ajuda

17-05-2019 Notícias da Igreja

Fotos/fonte: Vatican News Tensões em Roma foram criadas após família cigana receber residência social. Casal com 12 filhos é ameaçado por neofacistas e xenófobos. O Papa Francisco declarou nesta quinta-feira "sofrer" pelas tensões e ameaças contra uma família cigana da Bósnia que acaba de obter uma moradia social em Roma. Depois de esperar mais de dois anos, mudando-se de acampamento para acampamento...

Leia Mais

11º Encontro Nacional Fé e Política

17-05-2019 Notícias da Igreja

     O 11º Encontro Nacional de Fé e Política abrirá uma ampla reflexão sobre a conjuntura nacional, continental e planetária. Ela nos ajudará a manter de pé nossa busca permanente por uma nova sociedade, tendo o Bem-Viver como farol de nossa ação concreta! Em parceria com o Serviço de Assistência Rural – SAR – da Arquidiocese de Natal, o Movimento Nacional Fé...

Leia Mais